Archive for February, 2009

O Que é Lutar Pelos Seus Direitos?

Saturday, February 28th, 2009

 

As pessoas geralmente me dizem: sabe, eu adoraria viver sem trabalhar, mas eu preciso de dinheiro, porque sem dinheiro não há como viver. As pessoas que se revoltam com o trabalho não chegarão a lugar algum.

Bem, eu concordo com isso, mas há o que discutir aí. A pergunta não é se você quer sobreviver ou não, e é óbvio que se é preciso dinheiro para sobreviver nessa sociedade, então não podemos ser contra o dinheiro sem ser contra nossa própria sobrevivência. A questão é se você é contra a subordinação da vida ao dinheiro.

Pois se você é contra, o que você faz sobre isso? Você continua comprando coisas que não precisa, continua gastando dinheiro em coisas que não usa, jogando fora grande parte do que ganha com futilidades, desperdiçando comida, energia, água e vidas.

Mas quando alguém te agride, te rouba, te prejudica de alguma forma, você fala em lutar pelos seus direitos. Você diz isso porque sabe que alguém te apoiará nisso, seja a polícia, um advogado, um agente qualquer. Você não luta simplesmente porque reconhece que uma injustiça foi cometida, você luta porque estes direitos são reconhecidos por alguém com algum poder, porque você tem alguma chance de ganhar alguma coisa para si, no presente. Mas se não há nenhuma organização ou instituição que considere que você tenha aquele direito, você não luta por ele, porque se não há uma lei ou algo parecido, então você prefere ficar calado, não é?

Você conclui que não temos o direito de nos livrar desse sistema, por mais injusto que ele seja, porque ninguém vai te apoiar se você sair na rua protestando por isso. Eles podem te humilhar, te agredir e te prender, e ninguém vai ficar do seu lado. Logo, você não chama isso de luta pelos direitos, você chama isso de revolta. Você não vai ganhar nada em vida, só vai perder, por isso a coisa não vale, não funciona. Só funciona se você puder ganhar alguma coisa no período da sua vida mortal.

Se lutamos por algo sabendo que não ganharemos nada em vida, mas que semearemos a mudança para as futuras gerações, somos ridicularizados. Se você faz algo que não visa seu próprio benefício, você é um sonhador, você é louco, você não está pensando direito.

As pessoas também me dizem: Acho que você devia prosperar nessa sociedade, e quando estivesse lá em cima, você poderia fazer algo mais efetivo pela mudança.

Parece um bom plano, visto desta perspectiva. Mas ele é absurdo, por motivos que eu esclareço agora:

1 – Muitas pessoas tentaram isso. É possível encontrar muitas pessoas que dizem: é, eu tinha essas idéias quando eu era mais novo, eu tentei derrubar o sistema por dentro, ganhar algum dinheiro e aí ajudar alguém. Se isso realmente mudasse o mundo, ele já seria diferente. O problema é que por mais que você prospere num sistema injusto, no momento em que você se opor à ele, você perderá todos os seus privilégios. Isso ocorreu milhares de vezes. É ingenuidade demais achar que os corruptos deixarão que um simples homem honesto estrague a brincadeira deles assim tão fácil, não importa qual seja a sua posição. Ele pode ser até o presidente dos EUA. As pessoas não governam nossa sociedade, é o próprio acúmulo que a governa.

2 – Esta sociedade está fundamentada na maximização do acúmulo. Isto quer dizer que é muito mais fácil ganhar dinheiro com exploração do que com cooperação. Se você dedica metade de sua vida ao acúmulo, os danos que você causa provavelmente serão maiores do que a restituição que você será capaz de fazer, mesmo que você viva mais 3 ou 4 vidas. Pois o dinheiro investido em exploração cresce sozinho, mas o dinheiro usado para ajudar os outros some, ele não gera mais dinheiro. Não importa quanto dinheiro você use para “ajudar a causa”, qualquer um com bem menos dinheiro que você pode facilmente explorar o espaço que você deixou vago no sistema, e quanto mais dinheiro ele investe nisso mais dinheiro ele ganhará para investir ainda mais, enquanto seu dinheiro apenas some, pois o sistema está todo a favor dele e contra você.

3 – Por último: Quem é que disse que a mudança precisa de dinheiro? O dinheiro não compra mudança de visão. Você poderia até mesmo ter todo o dinheiro do mundo e ser a pessoa mais influente do mundo, e por mais que você queimasse todo dinheiro e dissesse que as pessoas deveriam viver sem ele, elas ainda criariam uma forma de acumular e expandir, porque é a única forma que elas sabem viver. Sendo influente, você pode fazer as pessoas seguirem outra moda, mas não pode mudar a visão delas assim tão fácil.

Derrick Jensen comentou certa vez que se sua experiência é que a água vem de uma torneira e a comida vem do supermercado, você vai lutar até a morte por essas coisas, porque depende delas para sobreviver. Nossa experiência diz que cooperar com este sistema, por mais injusto que ele seja, nos mantém vivos enquanto indivíduos. Então lutamos para permanecer nele. Nossa experiência diz que lutar por outro modo de vida nos prejudica enquanto indivíduos, então consideramos isso algo insano. O tempo todo, estamos pensando em como isso nos afeta enquanto indivíduos, não enquanto seres humanos. O ponto central do medo de lutar por um outro modo de vida é que você perderá algo enquanto indivíduo. Não importa que este modo de vida nos faça perder enquanto seres humanos. Contanto que ele me faça ganhar enquanto indivíduo, eu não luto contra ele. Lutar seria colocar o benefício de outros acima do seu próprio benefício, e ninguém julga que isto seja algo correto. Até mesmo anarquistas consideram isso algo incorreto, e quando lutam contra o sistema, afirmam estar lutando por seus próprios interesses pessoais e individuais.

Não creio que algo possa ser mudado sem sacrificar alguns benefícios individuais. E isto porque para chegar até aqui nós tivemos que causar um enorme dano à natureza e às culturas nativas. Não podemos reverter esse dano sem algum sacrifício. Mas a palavra sacrifício é temida pelos anarquistas e libertários. Ela é vista como algo doente, porque relacionam o sacrifício com a aceitação da exploração. Eu diria que a cultura civilizada modificou o conceito de sacrifício para que ele represente realmente isto: a simples conformação a um estado doente: “sacrifique-se pelo trabalho”. Esta é a acepção negativa de sacrifício. Auto-sacrifício significa perder tudo em troca de algo maior, não apenas algo que transcende o indivíduo em tamanho, mas em significado.

Como esta sociedade é fundada em acúmulo, tudo que é “negativo” é algo que devemos evitar: perda, diminuição, esvaziamento, falta, etc… Tudo que é “positivo” é algo que devemos buscar: ganho, aumento, crescimento, implementação, etc… Por isso quando eu ando com uma camiseta com a frase “Você tem que desistir”, as pessoas interpretam como algo depressivo, maléfico, desesperador. O que está em suas mentes é o que temos que ganhar, e não o que temos a perder. Elas são ensinadas que toda conversa, por exemplo, deve somar algo, deve ser edificante. Toda educação deve nos dar mais conhecimento. Toda relação deve ser produtiva. Uma pessoa empreendedora deve andar “para frente”. Ser criativo é criar, adicionar coisas. Estar bem é estar “para cima”. Sonhar com algo bom é “sonhar alto”. Se tornar melhor é se elevar. E assim por diante.

Se alguém diz que falta algo, entendemos que aquela coisa deveria ser buscada, porque não admitimos que algo falte. Quando alguém diz que sobra algo, isso pode ser visto como uma coisa muito boa, “melhor sobrar que faltar”.

Por isso a frase “Você tem que desistir” é lida como “Você tem que desistir de algo bom”. Quando pensamos em perder ou ganhar, pensamos primeiramente em algo benéfico, que gostamos, precisamos ou queremos. Por isso ninguém quer perder e todos querem ganhar. Mas isso revela algo: se pensamos primeiro no que é benéfico, é exatamente porque isso nos falta. Se estivéssemos satisfeitos com o que temos, ganhar mais coisas não seria algo tão desejado. Somos carentes.

Nós nos focamos nas coisas que podem ser adicionadas, e não nas que devem ser subtraídas. Não pensamos nas milhares de coisas que temos e que nos fazem mal. Pensamos nas milhares de coisas que poderíamos ter e ainda não temos. Pensamos que lutar por direitos é lutar para ter o que os outros têm. Lutamos para cumprir nossos desejos. Não lutamos para garantir algo para um futuro longínquo, quando não mais estaremos vivos.

Se as pessoas se opusessem ao sistema com tanta determinação, garra, paixão e fúria quanto elas se opõem ao caixa de supermercado que cobrou o preço errado, ou ao motorista de ônibus que não parou no ponto certo, ou ao faxineiro que estragou a pintura do seu apartamento, certamente nós não teríamos tanta sede de justiça, porque essa sede seria saciada, pelo menos parcialmente…

Então antes de se estressar e de lutar fervorosamente por seus direitos de cidadão, pense em quanto esforço você fez pelos direitos de todos os seres vivos que vivem ou viverão neste planeta.

 

Qualidade de Vida

Sunday, February 22nd, 2009

 

Os cinco mandamentos de Mauricio Hirata, clínico geral

1. Arrume um espaço na agenda para fazer ginástica, como o horário do almoço.

2. Coma alimentos saudáveis. Se for o caso, leve a comida de casa.

3. Ponha um comedouro para pássaros na janela de sua casa ou apartamento e observe os movimentos dos animais. “É excelente para relaxar”.

4. Não perca muito tempo de seu dia no trânsito. Se você mora longe do trabalho, mude-se para mais perto.

5. Deixe a janela do quarto entreaberta se você tem dificuldade em acordar de manhã. A luz ajuda o cérebro a perceber que já é dia.

Os cinco mandamentos de Tânia Rodrigues, nutricionista:

1. Acostume-se a beber mais água. Deixe uma garrafa de meio litro sobre a mesa de trabalho e outra dentro do carro.

2. Inclua pelo menos três frutas na alimentação diária. Elas garantem quantidades mínimas de vitaminas, fibras e minerais, que ajudam a prevenir diversos tipos de câncer.

3. Não saia de casa sem se alimentar. Se sua refeição for apenas um cafezinho, pelo menos acrescente um pouco de leite à xícara.

4. O jantar deve ser a refeição mais leve do dia. Se você tem mais fome à noite, faça um esforço e coma menos nesse horário.. O corpo se acostumará e você terá mais apetite de manhã.

5. Coma uma pequena porção de algum alimento rico em carboidrato trinta minutos antes das atividades físicas. Isso vai melhorar seu rendimento.

Os cinco mandamentos de Hong Jin Pai, acupunturista

1. Reclamar da vida só causa stress. Em vez de resmungar porque faz frio, vista um agasalho.

2. Passamos a maior parte do dia no trabalho. Por isso, você precisa amar o que faz.

3. Aproveite o trânsito para escutar alguma música de que goste, estudar um idioma ou, se não estiver dirigindo, ler.

4. Seja otimista. Lembre-se de que todas as crises são passageiras.

5. A terceira idade deve ser a melhor fase da vida. Estude, exercite-se e leia. Ficar parado só acelera o envelhecimento.

Os dez mandamentos de Nuno Cobra, preparador físico

1. Durma pelo menos oito horas e tente acordar sem despertador. “Ele é uma agressão ao organismo”.

2. Alimente-se em pequenas quantidades a cada três horas.

3. Cheire a comida, pegue as folhas com as mãos e mastigue o mais devagar possível.

4. Exerça alguma atividade física pelo menos três vezes por semana. Uma hora de caminhada pode ser praticada por qualquer pessoa, em qualquer lugar, e é suficiente para obter os benefícios do esporte.

5. Evite ficar nervoso. Em situações de stress, experimente bocejar e espreguiçar.

6. Dedique pelo menos quinze minutos do dia à meditação. Escolha um local silencioso, sente-se numa posição confortável e se esqueça da vida.

7. Tome ao menos dois banhos frios por dia. Esse hábito é energizante.

8. Nenhum tratamento irá funcionar se você não abandonar seus vícios, a começar pelo cigarro.

9. Quando fizer exercícios físicos, concentre-se apenas neles. Não leia enquanto pedala na bicicleta nem ouça música enquanto corre.

10. Preste atenção ao fluxo de ar que entra e sai de seu pulmão e procure respirar mais profundamente.

11. Faça elogios com mais freqüência. Essa tática funciona como um ímã e faz com que todos queiram estar a seu lado.

Uma ótima semana a todos.

 

Carnaval Infernal

Wednesday, February 18th, 2009

 

Mês de fevereiro, como todos nós já sabemos é mais um mês de carnaval, onde escolas de samba investem milhões de reais, reais esses que vem do bolso do povo, pois o governo sempre contribui com uma verba.

Gigantescos carros alegóricos já começam a se levados para a avenida, lindas mulheres já estão a todo vapor nos ensaios, com suas roupas sensuais, opa quero dizer, sem roupa chamam a atenção de todos os carnavalescos, há e sem contar que é o mês da trepação.

Como já vimos aí em muitos comercias, vamos ter a consciência, vamos usar camisinha para evitarmos uma AIDS, ou uma DST, e não é só pra isso não, também serve para evitar um filho, evitar a prova de uma traição, evitar um teste de DNA mais tarde.

Afinal carnaval é o que, será uma festa da orgia, ou o mês da putaria, eu até já ouvi falar de um tal de kit drogado, onde o “governo” oferece uma seringa para o viciado, assim evitando que o dependente químico não use a seringa do outro para não ter contato com o sangue de seu parceiro viciado, nossa que maravilha em, como são espertos nossos governantes me da até vontade de chorar de tanta emoção.

O que me deixa puto da cara é que eles só fazem isso no mês de fevereiro, nos outros meses ninguém lembra disso, o engraçado é que eu nunca vejo um comercial onde ofereçam livros para ler.

Nesse carnaval vamos ter consciência, com a cabeça de baixo, porque á cabeça de cima dos nossos governantes estão vazias!

 

O Nosso Melhor Presente

Wednesday, February 11th, 2009

 

Bem, não resta a menor dúvida de que sempre nosso melhor presente, será o momento presente, e que o nosso melhor dia, deverá ser o de hoje, até que o amanhã seja “hoje”, e o estivermos vivendo. Pode parecer esquisito, mas é a realidade dos fatos, pois é para frente que se anda, mas para que o dia de hoje seja bem aproveitado, devemos curti-lo como se fosse o último.

Vamos pensar que o amanhã não existe, vivendo este dia, aproveitando este presente, procurando fazer deste pensamento, algo como uma crença de todos os dias. O dia de ontem já é passado, e o que aconteceu, deve apenas ser objeto de aprendizado, para podermos corrigir eventuais erros, e aproveitar acertos. Assim, poderemos manter sempre nosso pensamento atualizado, no sentido de esquecer todas as mágoas, as dores vividas e sofridas no dia anterior. E até mesmo as alegrias, pois o dia de hoje será diferente do que foi o dia de ontem, já que em cada novo dia que nasce, é importante ter sempre a disposição de um novo dia que deverá ser vivido plenamente, pois é nosso presente, que ganhamos de presente do Amigão, para que seja vivido em sua plenitude. Portanto, o dia “hoje”, que hoje estamos vivendo, sempre deverá ser considerado como o melhor de nossos dias, devendo sempre ser renovado e melhorado a cada “hoje” que tivermos.

Para que curtir mágoas ou dores? Vamos procurar transformá-las em lembranças amenas, ou mesmo em alegrias, para que nosso “hoje” seja sempre melhor do que o “hoje” anterior.

Mesmo nossas vitórias, nossas grandes alegrias, deverão ser transformadas em “lembranças agradáveis”, para que nosso espírito de luta não seja abalado por uma situação muito confortável, que poderá não ser eterna.

Sempre devemos estar preparados para um “amanhã” não tão bom quanto o “hoje” que estamos vivendo, para que nossa nossa chama interior não se veja diminuída, e que sempre possamos estar imbuídos do firme propósito de viver o amanhã, um “hoje” melhor do que o “hoje” de hoje, por melhor que ele seja.

Pode parecer mera utopia, pois nossas dores sempre serão difíceis de ser esquecidas, e nossas alegrias continuarão a nos causar o sentimento de orgulho. Felizmente somos seres humanos, sujeito a todo tipo de pensamentos, sejam eles de tristeza ou de euforia, de raiva ou de perdão, de ciúme ou de confiança. O que conta realmente, é ter sempre em mente que a vida deve ser vivida enquanto a gente está vivo, e da melhor maneira possível, e que devemos sempre ter em mente que não devemos nos preocupar com sentimentos menores, pois de nada nos servirá curtir mágoas, transformando-as em obsessão.

E como a vida é bela, e hoje deverá ser um “hoje’ muito especial…vamos ter um lindo dia.

 

Les Paul & Friends

Thursday, February 5th, 2009

 

Les_Paul_&_Friends--Frontal

 

Les Paul é uma lenda viva. Uma figura revolucionária e de grande importância na história da música. Pra começar, foi ele quem inventou o sistema multi-tracking de gravação de áudio usado em todos os estúdios do mundo. Não existe nenhuma produção de áudio hoje em dia que não use esta técnica inventada por ele. Além disso, foi ele quem praticamente criou o “som” do Rock & Roll ao inventar uma nova geração de guitarras.

Após anos fabricando suas próprias guitarras e inovando com novos modelos e características de fabricação, criou uma das primeiras guitarras com corpo de madeira sólido. A Gibson Guitar Corporation fabricou algumas dessas guitarras, mas não quis assiná-las com logo da marca. Após alguns anos, a fabricante mudou de idéia: Gibson Les Paul é uma guitarra usada no mundo todo, tanto por profissionais quanto por amadores.

Guitarras Les Paul vêm sendo usadas por: Jimmy Page, Ace Frehley, Joe Perry, Adrian Smith, Peter Frampton, Duane Allman, Gary Moore, Jeff Beck, Dickey Betts, Neal Schon, Tom Scholz, Mike Bloomfield, Eric Clapton, George Harrison, Phil Campbell, Buckethead, Gary Rossington, John Fogerty, Slash, Pete Townshend, Daron Malakian, Zakk Wylde, Noel Gallagher, David Gilmour, Dave Grohl, Kirk Hammett, Marcus Siepen, Jay Jay French (Twisted Sister) e muitos outros.

Hoje, aos 92 anos de idade, Les continua firme e forte tocando ao lado de grandes feras. Que energia!!

Recentemente, assisti emocionado um documentário sobre a carreira dele onde tive o prazer de escutar este disco que publico hoje aqui no nosso Furreca- “Les Paul & Friends”. Um disco sensacional que traz um time maravilhoso de artistas celebrando a vida, a música e a carreira deste grande pioneiro. Eric Clapton, Peter Frampton, Richie Sambora, Mick Hucknall, Jeff Beck e Sting são apenas alguns dos convidados especiais do disco.

Espero que goste…enjoy these AMAZING vibes my friends.

 

Joss Stone, Les Paul & Sting – Love Sneakin’ Up On You

Edgar Winter, Kenny Wayne Shepherd & Les Paul – Rock ‘n Roll Hoochie Koo

Eric Clapton, Les Paul & Sam Cooke – Somebody Ease My Troublin’ Mind

Les Paul & Alsou – How High the Moon

Les Paul & Billy Gibbons – Bad Case of Lovin’ You

Beth Hart, Les Paul & Neal Schon – I Wanna Know You

Jeff Beck, Les Paul & Sam Cooke – Good News

Les Paul & Richie Sambora – Let Me Roll It

Les Paul – Caravan

Buddy Guy, Keith Richards, Les Paul & Rick Derringer – Good Morning, Little Schoolgirl

Les Paul & Johnny Rzeznik – All I Want Is You

Les Paul & Various Artists – 69 Freedom Special

Les Paul & Steve Miller – Fly Like an Eagle

Joe Perry, Les Paul & Mick Hucknall – I Love You More Than You’ll Ever Know

Les Paul – Slippin’ Into Darkness

Les Paul – Good Luck You’re Having

Les Paul & Peter Frampton – So Into You