Archive for December, 2008

Dennis Ferrer

Saturday, December 27th, 2008

 

dennis-ferrer1

 

Pra todos vocês que ficaram com o saco cheio de ouvir Jingle Bells e todas aquelas outras músicas chatas de Natal, aqui está um refresco bem legal…até rimou!

O “My World As They Remixed It” do Dennis Ferrer além de ser um disco muito bom é uma ótima desculpa pra sair dançando e queimar todas as calorias que você ganhou nos últimos dias.

Aumente o volume e vamos celebrar mais um ano juntos. Que ele venha cheio de música e alegria.

Dennis rules!!…it’s a Soulful celebration!!…enjoy the vibes.

 


Dennis Ferrer – Touched The Sky (Phonic Headphone Dub Mix)

Dennis Ferrer – P2 Da J (Tiger Strips Remix)

Dennis Ferrer – Transitions (Sunshine Vocal Version)

Dennis Ferrer – How Do I Let Go (Charles Webster Club Mix)

Dennis Ferrer – Touched The Sky (Quentin Harris Remix)

Dennis Ferrer – I Can’t Imagine (Dolls Combers Elektro Remix)

Dennis Ferrer – Church Lady (MF Remix)

Dennis Ferrer – Run Free (Tomo Experience Remix)

Dennis Ferrer – Change The World (Jihad Muhammad Vox Mix)



 

Feliz Natal

Friday, December 19th, 2008

 

julinho_kisses1

 

UM NATAL CHEIO DE BEIJOS E ALEGRIA

 

julinho_smile

FELIZ 2009!!

 

Bruce Hornsby (Spirit Trail)

Sunday, December 14th, 2008

 

hornsby_trail1

 

A capa pode não ser bonita mas o disco é maravilhoso.

Se algum dia eu tivesse que deixar esse mundo num foguete qualquer e só pudesse levar um disco na mala, este sem dúvida seria o escolhido.

Bruce Hornsby continua sendo (e sempre será) o meu compositor favorito. É ele que com suas músicas e arranjos me traz muitas inspirações e alegrias. Não existe um dia que passe que não ouço algum som dele. Pra ser sincero, acho que esse mundo é um lugar mais bonito por causa dele.

Até hoje, nunca escutei um músico que pudesse incorporar tantos estilos em suas músicas. É um pianista de primeiríssima linha capaz de criar arranjos super complexos mas que ao mesmo tempo soam tão simples em suas execusões. Aprendi a tocar piano ouvindo as músicas dele.

Escutar o Bruce é como saborear uma salada cheia de ingredientes deliciosos e diferentes. Uma multi combinção de sabores, cores e texturas que juntos resultam numa explosão musical maravilhosa e cheia de vida.

A sua história vai muito além daqueles sucessos que tanto ouvimos em tempos passados. Ele representa uma coisa muito mais profunda do que apenas músicas nas paradas.

Poderia ficar dias contando sobre o quanto ele representa pra mim e o quanto ele me ensinou musicalmente, mas prefiro deixar você mesmo saborear e descobrir esta “salada de emoções”.

Depois que encontrei a música e a poesia dele a minha vida nunca mais foi a mesma.

É com muita  alegria que publico aqui no nosso Furreca um aperitivo do disco. Estas são apenas algumas das faixas. Caso você queira fazer um preview completo ou comprar o disco, clique aqui.

O “Spirit Trail” de Bruce Hornsby é uma obra de arte que vem nos mostrar que na vida as coisas mais simples são as melhores e as mais bonitas. Viva Bruce…ALWAYS.

Uma ótima semana a todos…enjoy the vibes!!!

 


Line in The Dust

The Swan Song

Song C

Song D

Shadow Hand

King of The Hill

Fortunate Son

See The Same Way

Sneaky Up on Boo Radley

Sad Moon

Resting Place

Preaching in The Ring

Variations of Swan Song & Song D

 

Um Saldo Favorável

Saturday, December 6th, 2008

 

Algo que muitas pessoas se perguntam, e a outros perguntam, é o que levaremos, e para onde iremos após nossa partida deste mundo.

Muitos acreditam em vida após a morte, outros já acham que simplesmente ao pó retornaremos, pois foi dele que viemos. Tem aqueles que acreditam que iremos para o céu, outros temem o inferno ou o purgatório. O certo é que a dúvida existe. E é algo que na realidade depende de nós. De como estamos vivendo esta vida. Contudo, também temos que analisar o que levaremos conosco ainda antes da partida, pois claro que em nossa vida existiram, existem e existirão coisas pequenas e grandes, que levaremos conosco até o fim, e que dependerá do que fizemos durante nossa passagem.

Existirão lembranças de fatos que sempre serão inesquecíveis para nós, acontecimentos que nos marcaram, e que mexeram com nossa existência, modificando-a em algum instante. Pode ser um fato corriqueiro, mas que acabou tendo influência em nosso comportamento. Talvez uma ajuda recebida, ou prestada. Enfim, algo cuja lembrança nos acompanhará, razão pela qual jamais deveremos desejar o mal para alguém, pois pensamentos e fatos negativos, serão más recordações.

Não é agradável lembrar que fomos responsáveis pelo sofrimento de alguém. Certamente iremos colecionando essas coisas, sempre procurando colocar em ordem de grandeza cada detalhe que nos foi importante, cada momento que mexeu com nossa existência, deixando alguma marca. Algumas, mais profundas, outras superficiais. Todas, contudo, significando algo. Meros detalhes que guardaremos conosco, pois apenas para nós serão importantes, embora envolvendo terceiros, já que estes, terão suas lembranças, e nós seremos apenas detalhes.Cada um com suas recordações, com seus erros e acertos, suas culpas e desculpas.

Possivelmente o que foi bom para nós, não o foi para alguém. Por exemplo, aquele bom emprego que conseguimos. Para nós foi ótimo, mas para quem conosco competia, foi algo de muito negativo. Nessas lembranças muitos fatos nos passarão pela lembrança, uma música, um livro, uma poesia, uma carta, um e-mail, uma viagem, uma frase, algo que lemos, que nos foi dito, ou que simplesmente vivemos num determinado momento que nos foi significativo.

Quantas vezes um raiar de sol, ou mesmo uma flor, uma pequena lembrança, ou uma palavra amiga num momento preciso nos trazem doces recordações. Até mesmo um sentimento que foi abandonado, uma decepção, a perda de alguém querido, aquele encontro casual, ou mesmo quando deliberadamente provocamos um desencontro, representam alguma mudança em nossa vida. São pequenos detalhes que poderão formar uma somatória de fatos a nos acompanhar para sempre.

Aquela linda amizade que um dia tivemos, e que por razões diversas terminou, ou aquele sonho que foi realizado após muita luta, ou mesmo aquele que não o foi. Pode ser simplesmente um instante, um olhar, um sorriso, um perfume, um beijo, pequenos detalhes, “tantas coisinhas miúdas…”, e que no momento passam despercebidas, mas depois, quantas recordações…

Para sempre teremos na lembrança pessoas que foram muito queridas, ou não, mas ficarão guardadas dentro de nós. Algumas, porque nos dedicaram uma grande amizade, outras porque foram por nós amadas, ou que nos amaram. Outras ainda, por nos terem decepcionado. Mesmo aquelas cuja passagem foi muito rápida, mas que deixaram marcas profundas, porque plantaram dentro de nós algo de bom. Alguém que nos estendeu a mão quando outros nos empurravam. Alguém que modificou positivamente nossa vida. Alguém que soube nos aconselhar num momento difícil.

Quando estivermos próximos ao fim, é que saberemos realmente a qualidade de vida que tivemos, pela quantidade de marcas que estivermos carregando, e o que elas nos representam, e em que sentido modificaram nossa vida. Será quando poderemos realmente avaliar o que fizemos em nossa passagem. Se espalhamos amizade ou inimizade. Se seremos lembrados com amor ou com rancor. Se deixamos alegrias ou tristezas. Se tivemos uma vida de vitórias ou derrotas. Se apenas vivemos de sonhos, ou se os realizamos.

Deveremos viver de maneira a deixar pelo menos, um saldo favorável. Que nossa partida deixe mais boas do que más lembranças. Que nossa coluna do “Deve e Haver” não apresente saldo negativo.

Respeitar, para ser respeitado. Amar para ser amado. São os princípios que devem nortear nossa vida. E se notarmos que alguém nos tenta prejudicar, o melhor é procurar se afastar, ao invés de procurar polemizar. Apenas entrando em alguma disputa, quando for inevitável, quando for caso de legítima defesa.

L´Inconnu sempre nos deixa citações notáveis, como esta por exemplo:
“Pensem sempre que hoje é só o começo de tudo, que se houver algo errado ainda está em tempo de ser mudado e que o resto de nossa vida de certa forma ainda está em nossas mãos. E se algo precisa ser mudado, que mudemos, sem hesitar.”