Archive for the ‘Inspiradores’ Category

Orquestre-se

Sunday, April 26th, 2009

 

Tive a oportunidade de assistir pela primeira vez um espetáculo e quando cito a palavra “espetáculo” considere a palavra em sua essência, pois aquilo sim podemos chamar de algo espetacular. Assim que os músicos entraram no palco, percebi que assistiria algo realmente especial.

Quando o maestro começou a orquestrar, foi algo magistral, via cerca de 50 instrumentistas tocando em uma afinação perfeita, de forma que conseguia ouvir com o olhar, fascinação total, cada instrumento que olhava passava a ouvir somente seu som, enquanto o maestro fazia a organização de forma que todos os instrumentos fossem fundamentais para o espetáculo apenas com um toque no ar.

Admirando tudo aquilo, percebi o quanto uma orquestra poderia nos ensinar, ou seja, poderíamos “orquestrar” nossos relacionamentos pegando a disciplina e o respeito entre os instrumentos com um exemplo de conquista em equipe. Naquele momento cada instrumento por menor que seja fazia toda diferença na arte final sem ofuscar a beleza dos outros, pelo contrario agraciava ainda mais a beleza dos demais, onde no final juntos ficavam ainda mais belos.

Enquanto uns brilhavam, era notório que os demais instrumentos torciam pelos outros enquanto se preparavam para entrar em cena e quando chegava sua vez, nunca entrava para tentar brilhar sozinho ou mais que os outros, mas sim para fazer parte de um brilho único, onde todos sabiam que fazia parte de uma grande obra.

Porque não podemos juntar nossas qualidades com as outras pessoas? Porque temos sempre que ver as qualidades dos outros como algo intimidador para nós, como disputa? Será que fomos melhores que os outros em tudo? Será que não ficaríamos mais fortes juntando e admirando os adjetivos dos outros? Será que todos juntos em uma sincronia não seria benéfico a todos?

Pense nisso, admire a beleza dos demais e brilhe no momento certo. Orquestre-se !!!!

 

Pense Nisso!

Tuesday, April 14th, 2009

 

As crianças têm sonhos. E não há limites para os seus sonhos. Elas são princesas, super-heróis. Sonham salvar o Mundo de toda maldade. Acreditam-se com poderes infinitos.

Sonham em alcançar as nuvens, em fazer todo mundo feliz, em ter muito dinheiro para distribuir brinquedos para todas as crianças. Sonham e sonham.

Mas todas as crianças crescem e se tornam adultas. E, quase sempre, esquecem dos seus sonhos. Desencantam-se ao contato com a realidade. Ou talvez encontrem muitos adultos desencantados que as façam acreditar que não podem perseguir os seus sonhos.

A pequena Jean, na terceira série, era um exemplo típico. Filha de um piloto, sonhava voar. Um dia, em uma redação, ela colocou todo seu coração e revelou seus sonhos: ser piloto de avião, ver as nuvens, saltar de pára-quedas.

Era meado do século XX. A sua nota foi zero, porque, segundo sua professora, todas as profissões que ela listara não eram para mulheres. Jean foi massacrada, no decorrer dos anos seguintes, pela negatividade de muitos adultos. Garotas não podem ser pilotos de avião. Não são suficientemente inteligentes para isso. E ela desistiu.

No último ano do ensino médio, a professora de inglês pediu que os alunos escrevessem sobre o que estariam fazendo dentro de 10 anos. Jean descartou piloto, aeromoça, esposa. E escreveu: garçonete. Afinal, pensou, aquilo ela seria capaz de fazer. Duas semanas depois, a professora colocou a folha com a resposta de cada um dos alunos, virada para baixo, na frente de cada um deles. E agora pediu que escrevessem o que cada um deles faria se tivessem acesso às melhores escolas, a dinheiro ilimitado, a habilidades ilimitadas.

Quando terminaram, ela deu a grande lição: Tenho um segredo para todos vocês. Vocês têm acesso a boas escolas. Vocês podem conseguir muito dinheiro, se desejarem algo com muito vigor. Se não correrem para concretizar os seus sonhos, ninguém o fará por vocês. Vocês têm muita potencialidade. Não deixem de utilizá-la.

Jean ficou animada e ao mesmo tempo amedrontada. Depois da aula, foi falar com a professora e lhe segredou seu desejo de ser piloto.

Então, seja! Foi o que ouviu.

E Jean resolveu concretizar o seu sonho. Foram 10 anos de trabalho duro, encarando oposições, hostilidades, rejeição, humilhação. Tornou-se piloto particular. Conseguiu graduação para transportar carga e pilotar aviões de passageiros. Mas não recebia promoção porque era mulher. Não desistiu. Foi em frente. Fez tudo o que a professora da terceira série disse que era um conto de fadas.

Ela pulverizou plantações, pulou de pára-quedas centenas de vezes. Em 1978, Jean Harper foi uma das três primeiras mulheres a serem aceitas como piloto pela United Airlines. Por fim, tornou-se piloto de Boeing 737 na mesma empresa aérea. Tudo, graças ao poder de uma palavra positiva bem colocada.

Pense nisso!

Se você abandonou os seus sonhos, é tempo de retomá-los. Não diga que é tarde, que você está velho demais, que não consegue mais. Decida-se e parta para a luta! Estude, persevere, conquiste. Utilize a força de sua fé. Acredite e invista no seu potencial.

Lembre-se: você pode ser o que quiser, se desejar o bastante e não perder o foco do seu ideal. Seja a sua meta tocar as estrelas. Vá em frente!

Um lindo dia pra você.

 

O Nosso Melhor Presente

Wednesday, February 11th, 2009

 

Bem, não resta a menor dúvida de que sempre nosso melhor presente, será o momento presente, e que o nosso melhor dia, deverá ser o de hoje, até que o amanhã seja “hoje”, e o estivermos vivendo. Pode parecer esquisito, mas é a realidade dos fatos, pois é para frente que se anda, mas para que o dia de hoje seja bem aproveitado, devemos curti-lo como se fosse o último.

Vamos pensar que o amanhã não existe, vivendo este dia, aproveitando este presente, procurando fazer deste pensamento, algo como uma crença de todos os dias. O dia de ontem já é passado, e o que aconteceu, deve apenas ser objeto de aprendizado, para podermos corrigir eventuais erros, e aproveitar acertos. Assim, poderemos manter sempre nosso pensamento atualizado, no sentido de esquecer todas as mágoas, as dores vividas e sofridas no dia anterior. E até mesmo as alegrias, pois o dia de hoje será diferente do que foi o dia de ontem, já que em cada novo dia que nasce, é importante ter sempre a disposição de um novo dia que deverá ser vivido plenamente, pois é nosso presente, que ganhamos de presente do Amigão, para que seja vivido em sua plenitude. Portanto, o dia “hoje”, que hoje estamos vivendo, sempre deverá ser considerado como o melhor de nossos dias, devendo sempre ser renovado e melhorado a cada “hoje” que tivermos.

Para que curtir mágoas ou dores? Vamos procurar transformá-las em lembranças amenas, ou mesmo em alegrias, para que nosso “hoje” seja sempre melhor do que o “hoje” anterior.

Mesmo nossas vitórias, nossas grandes alegrias, deverão ser transformadas em “lembranças agradáveis”, para que nosso espírito de luta não seja abalado por uma situação muito confortável, que poderá não ser eterna.

Sempre devemos estar preparados para um “amanhã” não tão bom quanto o “hoje” que estamos vivendo, para que nossa nossa chama interior não se veja diminuída, e que sempre possamos estar imbuídos do firme propósito de viver o amanhã, um “hoje” melhor do que o “hoje” de hoje, por melhor que ele seja.

Pode parecer mera utopia, pois nossas dores sempre serão difíceis de ser esquecidas, e nossas alegrias continuarão a nos causar o sentimento de orgulho. Felizmente somos seres humanos, sujeito a todo tipo de pensamentos, sejam eles de tristeza ou de euforia, de raiva ou de perdão, de ciúme ou de confiança. O que conta realmente, é ter sempre em mente que a vida deve ser vivida enquanto a gente está vivo, e da melhor maneira possível, e que devemos sempre ter em mente que não devemos nos preocupar com sentimentos menores, pois de nada nos servirá curtir mágoas, transformando-as em obsessão.

E como a vida é bela, e hoje deverá ser um “hoje’ muito especial…vamos ter um lindo dia.

 

Os R$ 100,00

Friday, January 30th, 2009

 

Alfredo, com o rosto abatido de tristeza, se encontra com sua amiga Marisa para tomar um café. Deprimido, descarregou sobre ela suas angústias… Problemas com o trabalho, problemas financeiros, problemas no casamento, problemas vocacionais… Parece que tudo andava mal em sua vida.

Marisa abriu a sua bolsa, tirou uma nota de 100 reais e lhe disse:

- Alfredo
, você aceita este dinheiro?

Alfredo, um pouco confuso a princípio, imediatamente responde:

- Claro, Marisa… são 100 reais, quem não aceitaria?

Então Marisa pegou a nota de 100 reais que já estava nas mãos de Alfredo e amassou-a toda, fazendo com ela um montinho de papel. Mostrando-lhe o bolinho de papel amassado, Marisa perguntou-lhe novamente:

- E agora, ainda aceita esta nota?
- Marisa, não sei o que pretende com isto, mas continua sendo uma nota de 100 reais; é claro que a aceito…

Então Marisa desenrolou a cédula toda amassada, jogou-a no chão, pisou-a, esfregou-a com os pés e pegou-a toda suja e riscada:

- Você ainda aceita esta nota?
- Marisa, continuo sem entender o que você está querendo… Mesmo suja esta nota continua valendo 100 reais…

- Veja, Alfredo, você deve saber que mesmo quando as coisas não saiam como você deseja, mesmo que a vida lhe amasse e pisoteie, você CONTINUA sendo tão valioso como sempre o foi… O que você deve se perguntar é QUANTO você vale de fato, em qualquer circunstância.

Alfredo ficou olhando para Marisa sem nada responder enquanto o impacto da mensagem penetrava profundamente em seu coração. Marisa pôs o bilhete amassado no canto da mesa e com um sorriso cúmplice acrescentou:

- Tome, guarde com você para recordar isto quando se sentir mal… Mas me deve uma nota NOVA de 100 reais para poder usar com o próximo amigo que estiver necessitando.

Marisa beijou o rosto de Alfredo que ainda não havia pronunciado nenhuma palavra. Levantou-se e dirigiu-se em direção à porta.

Alfredo voltou a olhar para a nota de 100 reais amassada, sorriu, guardou-a na carteira e com renovada energia chamou o garçon para pedir a conta…

Quantas vezes duvidamos de nosso próprio valor, de que realmente MERECEMOS MAIS e que PODEMOS CONSEGUI-LO se no-lo propusermos! É claro que não basta um simples propósito… Precisamos AGIR para alcançar o que queremos. Eu sei que posso conseguir e que existem muitos caminhos para alcançá-lo.

Exemplo rápido:

1. Cite as cinco pessoas mais ricas do mundo.
2. Cite os cinco últimos ganhadores do prêmio Martín Fierro de Ouro.
3. Cite as cinco últimas ganhadoras do concurso Miss Universo.
4. Cite dez ganhadores do prêmio Nobel.
5. Cite os cinco últimos ganhadores do Oscar por melhor atriz ou ator.
6. Cite os últimos dez ganhadores dos campeonatos Mundiais de Tênis.

Como se saiu? Mal? Não se preocupe. O importante é saber que:

Nenhum de nós se lembra dos vitoriosos de ontem. Não há segundos lugares, eles são os melhores em sua especialidade, mas os aplausos passam! Os troféus ficam empoeirados! Os ganhadores são esquecidos!

Agora tente responder estas outras perguntas e veja como você vai se sair:

1. Cite três professores que lhe ajudaram na formação escolar.
2. Cite três amigos que lhe ajudaram em momentos difíceis.
3. Cite cinco pessoas que lhe disseram alguma coisa importante.
4. Pense em algumas pessoas que lhe ajudaram a sentir que você era uma pessoa especial.
5. Cite cinco pessoas com quem você gosta de se encontrar freqüentemente.
6. Cite três heróis cujas histórias lhe inspiraram em alguma coisa.

Que tal? Foi melhor agora? Aprendeu a lição?

As pessoas que fazem você se sentir diferente nem sempre são as que têm as melhores credenciais, as que têm mais dinheiro ou os maiores prêmios…São significativas aquelas pessoas que se preocupam com você, que cuidam de você, as que de muitas maneiras estão ao seu lado.

Pare um pouco para pensar… A vida é muito curta! VOCÊ, em que lista está? Não sabe?… Deixa-me dar-lhe uma mãozinha…Você não está entre os famosos, mas entre aqueles que recordei para enviar-lhe esta mensagem. Que tenha um bom dia!

 

Enviado pelo amigo Edu Bala…obrigado irmão.

 

Acordar

Thursday, August 28th, 2008

 

Você sabe o que significa a palavra “acordar” ?

Vamos fazer uma brincadeira e separar em sílabas da palavra acordar: A-cor-dar. Viu? Significa dar a cor, colocar o coração em tudo que faz.

Existem pessoas que acordam às 18 horas. É isso mesmo! Pela manhã caem da cama, são jogadas da cama, mas passam o dia todo dormindo. E existem alguns, acredite, que passam a vida toda e não conseguem acordar.

Eu tive um amigo que acordou aos 54 anos de idade. Ele me disse:- “Descobri que estou na profissão errada!”. E ele já estava se aposentando…Imagine o trauma que esse amigo criou para si, para os colegas de trabalho, para a sua família! Foi infeliz durante toda sua vida profissional porque simplesmente não “acordou”.

Eu, na época, era muito jovem, mas compreendi bem o que ele estava me ensinando naquele momento.

Por mais cinzento que possa estar sendo o dia de hoje, ele tem exatamente a cor que dou a ele. Sabe por quê ? Por que a vida tem a cor que “a gente pinta”.

O engraçado é que os dias são todos exclusivos. Cada dia é um novo dia, ninguém o viveu. Ele está ali, esperando que eu e você façamos com que ele seja o melhor da nossa vida.

Os meus dias são os mais lindos da face da Terra porque eu os faço ser os mais lindos da face da Terra.

Acredite em você! O universo é o limite! Dê a você a oportunidade de “a-cor-dar” todos os dias e compartilhar com os outros o que Deus nos dá de melhor: o privilégio de ser e fazer os outros felizes.

 

The Paradox (by George Carlin)

Wednesday, June 25th, 2008

 

George Carlin

1937 -2008

 

Peço desculpas por não ter traduzido o texto abaixo. Acho que certas coisas foram feitas para nunca serem tocadas ou modificadas. Um ótimo exemplo é este belo texto (enviado pela minha irmã Marjorie) escrito pelo famoso comediante George Carlin. É genial! Uma grande lição de vida.

Para aqueles que não entendem o inglês, espero que façam pelo menos um esforcinho pra entender um pouco. O George sempre foi o meu comediante favorito. Que Deus o tenha.

Aqui vai…

The paradox of our time in history is that we have taller buildings but shorter tempers, wider freeways, but narrower viewpoints.

We spend more, but have less, we buy more, but enjoy less. We have bigger houses and smaller families, more conveniences, but less time. We have more degrees but less sense, more knowledge, but less judgment, more experts, yet more problems, more medicine, but less wellness.

We drink too much, smoke too much, spend too recklessly, laugh too little, drive too fast, get too angry, stay up too late, get up too tired, read too little, watch TV too much.

We have multiplied our possessions, but reduced our values. We talk too much, love too seldom, and hate too often.

We’ve learned how to make a living, but not a life.

We’ve added years to life not life to years. We’ve been all the way to the moon and back, but have trouble crossing the street to meet a new neighbor.

We conquered outer space but not inner space. We’ve done larger things, but not better things.

We’ve cleaned up the air, but polluted the soul.

We’ve conquered the atom, but not our prejudice.

We write more, but learn less. We plan more, but accomplish less. We’ve learned to rush, but not to wait. We build more computers to hold more information, to produce more copies than ever, but we communicate less and less.

These are the times of fast foods and slow digestion, big men and smal character, steep profits and shallow relationships.

These are the days of two incomes but more divorce, fancier houses, but broken homes.

These are days of quick trips, disposable diapers, throwaway morality, one night stands, overweight bodies, and pills that do everything from cheer, to quiet, to kill.

It is a time when there is much in the showroom window and nothing in the stockroom. A time when technology can bring this letter to you, and a time when you can choose either to share this insight, or to just hit delete.

Remember, spend some time with your loved ones, because they are not going to be around forever.

Remember, say a kind word to someone who looks up to you in awe, because that little person soon will grow up and leave your side.

Remember, to give a warm hug to the one next to you, because that is the only treasure you can give with your heart and it doesn’t cost a cent.

Remember, to say, “I love you” to your partner and your loved ones, but most of all mean it. A kiss and an embrace will mend hurt when it comes from deep inside of you.

Remember to hold hands and cherish the moment for someday that person will not be there again.

Give time to love, give time to speak, and give time to share the precious thoughts in your mind.

And always remember…

Life is not measured by the number of breaths we take, but by the moments that take our breath away.

George Carlin